sexta-feira, 26 de novembro de 2010

* - REFERÊNCIAS,SINGULARIDADES,MODA E ESTILO

Olá, Amigos!

Muita gente vem me perguntando,qual é o segredo,ou de onde
vem a inspiração,e quem seriam as pessoas reais que me inspiram na concepção e customização das dolls.
Agradeço,também aos muitos elogios sobre meu trabalho fotográfico com o doll cast.Retribuindo ao carinho,de tanta gente,vou revelar algumas pistas, porque segredos,segredos,mesmo,a gente não pode revelar,né??(Rs!)
Bem,uma das primeiras pistas,está na minha cidade de origem:O Rio de Janeiro,e também a época em que adolesci.
Eu explico:


O Rio de Janeiro no fim dos anos setenta,(e até hoje, mas com grande ênfase nos oitenta) foi um polo importantíssimo de criação de uma moda peculiar,brasileira,típica do jeito da cidade e de seus estilosos habitantes.As vitrines de Ipanema e Copacabana,eram acontecimentos plásticos e várias marcas imprimiriam uma influência forte nos jovens da cidade,criando um consumo mais frequente de moda como identidade urbana.
Me lembro claramente que o passaporte para não ser visto como um "E.T",nas festas transadinhas da época, era pelo menos uma camisa da COMPANY,mesmo que isso custasse o enfrentamento das filas homéricas na porta da loja para conseguir algo nas "special sales".                                          
                                                                              
As "tribos" se tornam, me parece, uma verdade urbana,muito à partir,da definição visual dos grupos característicos de cada parte da cidade,seus interesses e atividades.Creio,que nos anos oitenta,as grandes marcas e produtores de moda começam a comercializar,o que talvez tenha surgido espontâneamente entre as "tribos" do planeta.
E o cenário da cidade naquela época,bem como o charme de personagens  marcantes de novelas da TV GLOBO,reforçavam o interesse do Rio por moda,criação de moda e consumo de moda.E mesmo quando ela era mais clássica ou "adulta",fora do nicho comportamental dos jovens,era apresentada em vitrines espetaculares.Era comum se passear por Ipanema ou Copacabana tomando sorvete e vendo vitrines.Elas comunicavam o que estava "ON" naquele momento.E desde lá,vendia-se,evidentemente mais que roupa."Vendia-se" uma atitude,uma identidade.
Meu fascínio por dolls,remonta muito daquele período em que me deliciava vendo vitrines na cidade.E mais tarde comecei a perceber que havia gente na própria cidade que fazia de si mesmo não uma vitrine,mas um principio de comunicação visual que estava inicialmente nas vitrines.Era "gente de estilo".Gente que tinha a coragem de ousar para ressaltar e afirmar sua singularidade.Minha cidade havia me ensinado a ver...


Vitrine Contemporânea Da C&A Centro/Rio



Cristiane Torloni Em Publicidade POOL Anos Oitenta
Lídia Brondi E Kadu Moliterno Como Modelos ELLUS Anos Oitenta


E sempre acreditei na força de saber ver.Agora,nesse exato momento em que escrevo à vocês,dou-me conta que sempre encontrei mais conforto em ver do que em ser visto.Não que não goste de ser notado.Apenas constato,que naturalmente meu olhos sempre buscaram ver.E talvez, esse interesse por ver, inevitavelmente,tenha me levado ao flerte definitivo e fatal com a expressão visual que agora me aproxima apaixonadamente da fotografia.
Acredito também que exista uma naturalidade contemplativa inerente à personalidade carioca, reflexo da própria beleza natural da cidade.
Isso,consequentemente favorecerá desenvolvimento no que diz respeito a atividades,principalmente artísticas,que exijam um certo apuro do olhar.


Sônia Braga: Ícone De Moda E Estilo Em Dancin' Days

Inesquecível Momento De Afirmação Feminina Com As Charlie's Angels(As Panteras)

"DISCO". Uma influência forte para várias gerações.

O Sensacional Conceito Das Campanhas Publicitárias Da BENETTON:
Moda Fazendo Pensar.

          

Um Desfile De Moda Muito Especial,
                                         Uma Homenagem À Cláudia Magno,

                          Estrela De MENINO DO RIO Um Filme De Antônio Calmon (1981).

No trecho que vemos aqui,além da saudosa Cláudia, que nos deixou tão precocemente,temos Nina de Pádua e André Di Biase (O Personagem Título).

Um Detalhe: Nas cenas do desfile,ao lado de Cláudia Magno,aparece a modelo Marlise Eugene ,que foi uma referência importante na minha adolescência para o que seja o trabalho de modelo, por fazer uma série de capas e editorias belíssimos de moda na revista POP (Editora Abril) uma outra influência muito forte para toda uma geração de jovens nos anos 70 e início dos 80.Anos depois, em fins dos anos oitenta fui apresentado à Marlise pelo amigo Carlos Feijó, numa de suas maravilhosas comemorações de ano novo.

Outro Detalhe: A gravação desse desfile aconteceu numa mega loja FIORUCCI na Praça Nossa Srª Da Paz em Ipanema, que revolucionou conceitos do que poderia ser uma loja de roupas no fim dos anos setenta e início dos oitenta.Uma pitada de saudade!!