domingo, 29 de junho de 2014

154- 2009/ 2014 - CINCO ANOS DE PESQUISA FOTOGRÁFICA.




Jorge Ramiroé um artista de colagem,o que o leva a definir-se como POP.Visto que exatamente um trabalho de colagem,deflagra via
Richard Hamilton,a POP ART.
Suas "aventuras" e pesquisas nas áreas contemporânea e conceitual,o confrontaram com o que ele definiu como "um ambiente contaminado pela sombra da arrogância e pelo de excesso de gente se levando demasiadamente à sério".
Essa observação,levou-o a re-buscar sua auto-expressão artística,de certa forma enfatizando o pouco(ou quase nenhum!)interesse,nesses mesmos hermetismos e arrogâncias identificadas nos núcleos de arte contemporânea.



Há cinco anos,sua liberdade experimental,o fez descobrir,
absolutamente por acaso,um Universo desconhecido,por conta da aquisição debochada(e POP)de uma Barbie negra,igualmente por acaso,utilizada como ponto focal,teste,para uma nova câmera recém comprada.
À partir daí,as descobertas,dentro do que ele passou a chamar Universo Doll Paralelo,foram muitas.E muitas,já foram relatadas aqui.Porém,a maior e melhor descoberta que a certo ponto da "brincadeira" o artista realizou compreensão sobre a necessidade de dedicar-se de modo mais sério,foi mesmo,a fotografia.

 Início De Tudo:Em 2009(Florianópolis)Jorge Em Registro De Karina Lessa,E Uma Das  Primeiras Fotografias Realizadas Pelo Artista.

Esse novo interesse e aprendizado,deflagra-se,à partir da
surpreendente constatação de que a incidência variável de luz sobre o objeto,dava à este a impressão de mudança e "fotogenia".
"Fotogenia" que se "intensificava" pela observação do gesto humano em transposição à manipulação do corpo da boneca.
Para não deixar dúvidas quanto à autorias,apropriou-se de todas as suas peças,dando à elas nome,customizando-as,e transformando-as em "personagens" do que definiu como doll cast.Um elenco de bonecos,
utilizados em prol de quaisquer que fossem suas inspirações fotográficas.Quase todas referenciadas pelo cabedal de informações, memórias e posicionamentos reflexivos que Jorge Ramiro veicula em sua extensa produção,hoje em entorno de 6.400 fotografias.
Surge,assim,em 2009 SHEILLA B.,doll número um.
Peça primeira do que acabou se transformando numa interessante coleção de dolls.Personagem aqui "homenageada" por sendo primeira,trazer todas as informações que a tornam símbolo dos atingimentos que a pesquisa fotográfica passa a ter,em virtude,da mudança de foco que a proposta adquire,também,pelo o que artista vai captando da reação das pessoas para com o trabalho e da noção do muito que poderia ser comunicado de forma não exatamente debochada,mas lúdica.
não menos séria por ser diversão!
Essa é a postagem inicial de reflexão sobre esses primeiros cinco anos de trabalho.Muito ainda será falado da personagem em questão e mais em relação aos cinco primeiros anos da doll fotografia no recorte de Jorge Ramiro.

  ______________________________________ (Flávio Lima)

       A NÚMERO 1,CINCO ANOS  DEPOIS 




     
           



                                AS TRÊS VERSÕES 
        (A Primeira,Desde 2012 Com Intervenção No Sorriso,A Versão
         Dois Semi-Articulada E A Elegante Versão Model Muse)


                                                   
                                                     

              UM BEIJO ESPECIAL!

E Através Do Maravilhoso Presente De Aniversário(Em Maio ),Da Querida CLAUDIA APOLLONI (Edoras Dolls),Surge A Possibilidade De Uma Nova Versão Para Sheilla B.Esse presente,a exata versão de fábrica da favorita,teve uma conotação mágica para mim,porque Claudinha,foi um dos primeiros contatos virtuais que fiz dentro do Universo Doll,e a grande e definitiva
incentivadora,para que eu fizesse a primeira intervenção na doll,cujos pés em sua versão original não a permitiam calçar sapatos.Assim,seguindo suas instruções,realizei o re-body e transformei a "realidade" da dollzinha.

Claudinha,Amiga Querida!!
Um Beijo Agradecido à Você!!